Search

Movimento Teresiano de Apostólico

O Movimento Teresiano Apostólico é um movimento de leigos cristãos na Igreja que, à luz dos ensinamentos do fundador - Stº Henrique de Ossó, tem como meta "Conhecer e amar Cristo e torná-Lo conhecido e amado", segundo o espírito de Santa Teresa de Jesus.

É próprio do MTA a fidelidade à vocação cristã - por meio do conhecimento e amor a Cristo - e a projecção apostólica no próprio ambiente - que Cristo seja conhecido e amado.

O "requisito essencial" do MTA, é a capacidade de viver um cristianismo autêntico, de ser fermento, luz e sal, segundo o espírito de Teresa de Jesus. A oração individual diária, a participação na vida litúrgica da Igreja, a leitura e meditação da Palavra de Deus, o culto da devoção Mariana e a leitura das obras de Stª Teresa são os principais meios de que nos servimos.

Em 1977 reestruturou-se de acordo com as exigências da realidade actual no Movimento Teresiano de Apostolado, sendo os Estatutos aprovados pelo "Pontificium Consilium pro Laicis", nesse mesmo ano. A partir desta data o seu conceito ampliou-se, abrangendo as associações laicais fundadas por Henrique de Ossó. Integram o MTA: as crianças, "Amigos de Jesus", que se iniciam no conhecimento do Amigo Jesus e no apostolado, ao seu nível; os jovens, "MTA-J", que em três níveis, vivem como grupo de Igreja, a amizade com Cristo; os adultos, "Comunidades", que aprofundam o seu cristianismo e são apóstolos na sua vida familiar e social.

São as religiosas da Companhia que assessoram a formação do Movimento, tarefa que a Igreja lhes confiou. A organização diz respeito aos leigos que, a nível local estão organizados no "Conselho Local", que tem expressão mais ampliada no "Conselho Nacional" eleito pelos anteriores.

As reuniões periódicas, semanais ou quinzenais, dão formação e vitalidade ao grupo, pois a oração individual e comunitária é característica do Movimento. Além destas reuniões e, simultaneamente, realizam-se muitas outras atividades de formação e de celebração.

Tendo como lema "Ser cristãos deveras no seu próprio ambiente", os membros do MTA esforçam-se por fazer do testemunho e da coerência de vida a principal forma de apostolado.

Como apostolado organizado, colaboram na formação dos mais novos como monitores dos grupos, que se reunem semanalmente ou quinzenalmente, procuram inserir-se nos organismos das suas respectivas paróquias (catequistas, leitores, grupo coral, acólitos...) e colaboram na pastoral sócio-caritativa (visitas a prisões e centros de terceira idade; apoio a famílias carenciadas; angariação de fundos para obras sociais; colaboração com outros Movimentos e instituições) quando esta se encontra organizada no seu centro ou paróquia.